quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Poemglos

POEMGLO:

http://www.recantodasletras.com.br/teorialiteraria/4550575
Criação da poetisa RosaAmbiance. Clik no linque acima para conhecer a Teoria Literária.
Traço de Giz (01)

Hoje estou feliz, assim consagro o meu abençoado dia
Aliás, independente do que aconteça, estou sempre feliz
E principalmente, se acordo conversando com a poesia

É assim que me sinto com as palavras dando diretriz
Às ideias, colaborando com o diálogo tal qual profecia
Ditando ao meu coração o que o momento não diz

Agradeço ao Criador essa imensa alegria de todo dia
Se a vida é tão efêmera quanto um fino traço de giz
Crio marcas para minha história escrevendo poesia

E assim vivo meus dias com base nessa diretriz

                                             


O Amor chorou, sorriu e suspirou (02)

Meu amor adentrou em teu coração,
Uma marca de mim, em ti ficou,
Meu sonho gritou de emoção.

O amor enlouqueceu e suspirou
Foi se achegando cheio de paixão, 
Em suas artérias, sutilmente aportou. 

Invadiu sem piedade teu coração, 
Felicidade sonhada, chegou e ficou. 
Feliz, choraste de tanta emoção. 

Enfim, o amor chorou, sorriu e suspirou. 

dinapoetisadapaz



No lago de minh'alma (03)

Em silêncio, não devo e não posso continuar,
Estou farta das minhas horas contidas, caladas.
Urge o desejo de novas estradas desbravar.

As lágrimas em borbulhas e caídas
No lago de minh’ alma, querem desaguar
Pelos vales de paragens desconhecidas.

Sou agora dúvida e razão; assim devo continuar.
Não há mais trégua, a dor que me fazia calada
Vestiu a roupagem da alegria, quer desbravar

Novos horizontes em busca de novas saídas.

dinapoetisadapaz



Brindemos todos o único motivo... A vida!! (04)
2013/2014
Ano Velho, como o sol no horizonte, declina
para renascer prenhe de sonho e esperança.
Novos doze meses virão, assim, Deus determina.

E ao nascer do novo ano, clamemos por Paz e Amor,
Buscar o belo que nos rodeia escondido nas retinas...
É preciso refletir; avaliar os erros e se fazer pastor;

Pesar as ações, isentar com segurança o que declina
a Fé, Fraternidade, Harmonia, Sonhos e Esperança.
É com otimismo e coragem que o homem determina,

Redesenha uma nova tela tendo como arte final, o Amor.

dinapoetisadapaz

Vento Ousado (05)

Pensei em escrever os versos em mente,
Veio um vento audacioso e arrebatou,
Parei no tempo, pensamento ausente...

Novo sentir, de mim se apossou,
Chegou de um jeito veemente,
Claro, inconteste, e sussurrou...

Os versos que tinhas em mente,
Eram de dor, o tempo arrebatou.
O amor que de ti estava ausente,

Do teu coração ferido se apossou.

dinapoetisadapaz

Trajetória do Tempo (06)

O tempo corre célere e impiedoso,
É senhor absoluto e não aceita rogatória.
Ora presenteia, noutra subtrai, criterioso?

Como um rio, cumpre sua trajetória.
Deforma curvas daquele corpo formoso,
Deixa marcas, desencanto e história.

Realiza seus feitos, célere e impiedoso.
Não tem preconceito, e se faço rogatória,
Negativo, há o inevitável devir, criterioso?

Não sei, sei da dureza da trajetória.

dinapoetisadapaz


Mistérios (07 )

Quisera ter olhos nas pontas dos dedos,
E com eles atentos, o poder de vigiar,
Indicar os esconderijos mantidos em segredo

Com digitais iluminadas, ao longe divisar 
Quem a caminho está para chegar, e sem medos
Nem cerimônia, o desagradável evitar.

Ser um tanto diferente, seria ter nos dedos
A possibilidade, de, com precisão vigiar
O inalcançável e o mais oculto segredo.

Sem lupa, facilmente tudo divisar!

dinapoetisadapaz
Vida sem Rumo ( 08 )

Coração errante tremula como bandeira,
Imita o vento que balança pra todo lado,
Causando ao seu amor tamanha canseira.

Esse jeito louco, inconstante e vadio,
Invasor de artérias, amante desalmado,
Não sabe a dor que causa essa brincadeira.

Aquele que levanta tal bandeira,
Que não caminha do mesmo lado,
E na vida, ao outro, só causou canseira,

Acaba sozinho como qualquer vadio.

dinapoetisadapaz

 
Cismas ( 09 )

Passa por mim uma tristeza infinda,
Não sei se cismas sem fundamento,
Ou uma breve indisposição entrevinda.

Coração jovem desejoso de incremento
Vestido de ilusão, crer, que nada finda,
Surpreende-se com tamanho abatimento.

Na perspectiva de felicidade infinda,
Esperança é a base e o fundamento
Que fortalece a espera da entrevinda.

E que venha o esperado incremento.

dianpoetisadapaz
Delirio (10 )

Penso em ti, logo, meu versejar
Vai muito além da imaginação
Quando penso em te amar.

Esse teu corpo que é a mais pura sedução
Que em sonho desbravo, e fico a delirar,
Quase me mata de paixão.

Por ti, vivo sempre a versejar,
Já não posso viver de imaginação.
Eu preciso que venhas me amar.

Até quando viverei de ilusão?

dinapoetisadapaz

Socorro ( 11 )

É preciso sentir-se parte integrante da natureza,
Sentir-se rio, árvore, matas,mar, terra, e a tudo amar
E tudo que Deus criou com tamanha beleza

Somos filhos da terra, não é justo a ela maltratar
Não há legado do direito de posse é, tamanha a tristeza
Ver os gananciosos, nossas matas devastar.

Nada na terra foi por Deus notariado, e a natureza
Pertence a todos, exercitemos o dom de amar!
O homem precisa se reeducar e valorizar essa beleza

É crime ambiental, à natureza maltratar.

dinapoetisadapaz

Amanhecendo em seus braços (12 )

Como o sol que de manhã acorda sorrindo,
Assim é meu amanhecer em teus braços,
Feliz e aconchegada, teu amor sentindo.

Entrelaçados estão, corpos, alma e coração,
Entre devaneios e entrelaces vamos nos vestindo
De desejos, é estupendo o alvoroço e excitação

Que outra vez nos invade... Mãos atrevidas
Passeiam sobre meus aclives e declives, que tentação!
Já não há mais pejo nem enleios, apenas amor e vida.

De paixão explode meu coração.

dinapoetisadapaz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Decanatos Póeticos

Estilo Experimental criado pela poetisa Norma Aparecida Silveira A Paz no Carnaval Da grande amiga um convite recebo, Pa...