quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Decanatos Póeticos



Estilo Experimental criado pela poetisa Norma Aparecida Silveira


A Paz no Carnaval

Da grande amiga um convite recebo,
Participar do Sarau, é uma honra , bebo
Na fonte da nobre poetisa e logo percebo

uma Paz que me invade por inteiro
e para fazer jus , que é fevereiro
e pleno Carnaval, que sejam maneiro

Esses dias de folia, alegrando corações
desses brasileiros em totais divagações
nesse Brasil à fora extravasando emoções.

Que nessa festa profana reine a santa Paz

dinapoetisadapaz


O Ato de Aprender

A escola está pronta esperando a garotada
Professora está a postos, vamos meninada
É hora de recomeçar a nossa caminhada.

Estudar é preciso, amanhã vai lhe servir
Não fique alienado, outro caminho não vá seguir
Uma vida sem estudos em nada se pode intervir

Aluno é como filho, pois o mestre também lhe ama
Deseja vê-lo crescendo com ele, cada vez que o mestre reclama
Atenda-lhe e não faça drama.

O ato de aprender só nos engrandece.

dinapoetisadapaz


Enfermagem

Todo dia a mesma rotina
Quando o dia se descortina
Seja sol ou mesmo neblina

Aquela criatura leva em seu interior
O coração cheinho de amor
Para aquele que sofre num leito, a dor.

Enfermeira é um ser abnegado
Esquece-se de si e do seu enfado
Para bem atender do paciente, o chamado.

Uma missão singular, lutar para vidas salvar.

dinapoetisadapaz


Violeta na Janela

Quando me encontro sozinha
Seja na sala ou na cozinha
Parece que a poesia advinha

Dita versos ao meu ouvido
Como quem faz um pedido
E com meu linguajar tímido

Largo tudo, pego a caneta
Me inspiro olhando a violeta
Que recebe o beijo da borboleta

Oh Poesia, em meu coração fazes festa!

dinapoetisadapaz

Estrada da Vida

Na nossa estrada da vida
Estamos sempre de partida
Por tanto, amemos sem medida.

Esquecer todo e qualquer preconceito
É requisito básico que surte efeito
E ajuda a engrandecer nossos feitos

Temos que ter tempo para tudo
Saber separar o linho do veludo
Preparar o coração para viver bem nesse mundo

Rogar a Deus discernimento e seguir seus ensinamentos.



Agradecimento ao Senhor
Prece em Decanato

Obrigada pela luz que nunca me negaste
E pelos tantos caminhos que pude trilhar

E neles pisar com retidão, pelo entendimento
Da tão necessária redenção a vós, Senhor.

É no fim de cada dia e a cada amanhecer
Que devo e preciso, por tudo, a vós agradecer.

Oh Pai! Ilumina os corações violentos
Que seja hasteada a bandeira branca da Paz

Precisamos tanto da vossa intervenção, Senhor.
A violência está dizimando a humanidade... Salva-nos!

dinapoetisadapaz


Amor Ágape
Prece em Decanato

Senhor, cada benção que recebo
Meu coração transborda de amor por ti,

E mais e mais, abre-se como flor
Para te acolher em meu seio.

Que eu tenha sempre Humildade
E jamais perca o senso de Bondade

É esse amor ágape que me faz suportar
As adversidades sem nada reclamar.

Obrigada meu Deus e meu Pai Maior,
Por me fazer um ser de coração amoroso.

Estilo Experimental criado pela poetisa Norma Aparecida Silveira

dinapoetisadapaz



Senhor , tende Misericórdia

Oh Deus tende misericórdia
Do seu povo que tanto sofre.

Pena é que costumam
Reclamar dos infortúnios.

Todos sabemos que o Sr. Jesus
A todos para o bem conduz

Cada um faz suas escolhas
Não atentam para o perigo

Só lembram da sua existência
Quando se veem em apuros

dinapoetisadapaz

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Medianeiros


Criação da poetisa Giovânia Correia:

O que é um Medianeiro? Como fazer?/// Esse novo experimental que criei, é composto por 3 tercetos,e cada verso contém apenas 3 palavras,pode se contar até mesmo uma letra sozinha:a,e,o... sendo válida como uma palavra,os versos de cada terceto terminam assim:o primeiro rima com o terceiro em sua terminação, e os segundos versos serão sempre iguais em suas terminações. Não existe métrica! Para quem não sabe o que é métrica: Metro é a medida do verso. O estudo do metro chama-se metrificação e escansão é a contagem dos sons dos versos. As sílabas métricas, ou poéticas, diferem das sílabas gramaticais em alguns aspectos. Porém o Medianeiro é livre! E sobre o título,o mesmo só pode ter uma única palavra, e a mesma não pode constar nos versos da poesia.

http://www.recantodasletras.com.br/autores/giovaniacorreia



Conhecendo ( 01 )

Gostei de conhecer
Novo estilo poético.
Fácil de entender,

Espero ser aprovada.
Meu pensar eclético
Faz-me demais atrevida.

Mando meu recado,
Nada de magnífico,
Giovânia, aguardo resultado...

dinapoetisadapaz


Incertezas ( 02 )

Ontem só paixão,
saudade me consumia
doía meu coração.

Hoje acordei Zen,
a Paz dizia...
menina, fica bem.

Amanhã, novo contexto?
Nesse vai vem,
também me acerto.

dinapoetisadapaz



Confusa  (03 ) 

Versos de amor 
Escreveu para mim,
Li, achei confortador.

Chamou-me de musa,
Sentimento repentino assim
Deixou-me meio confusa.

Coração vibrou forte,
Alegrou-se, fez festim,
Liberou meu passaporte.

dinapoetisadapaz

Infinito ( 04 )

Nossos fecundos corações
campo fértil futurista
produtor de emoções,

Em sigiloso encontro
como dois artistas,
sem nenhum pranto,

transpõem obstáculos impostos.
Dois corações otimistas,
vivem amor infinito!

dinapoetisadapaz


Recusa (05 )

Por não querer
seguir na retidão
foi impossível vencer

as adversidades impostas.
Estendi-lhe minha mão,
virou-me as costas.

Ajuda não aceitou,
sem nenhuma visão
do perigo, mirrou.

dinapoetisadappaz


Adeus (06 )

Não disse adeus,
Órfã do amor,
fiquei, sonhos meus

Desfeitos no ar.
Murchei como flor,
Num breve definhar.

Em lágrimas abissal
me afoguei. Desesperador;
teu adeus radical!

dinapoetisadapaz


Desejo ( 07 )

Sinto um desejo
que me arrebata,
mas falta-me ensejo

para chegar perto.
Meu olhar grita
em campo aberto,

Que pena, essa
tua cegueira maldita!!
Nem uma promessa?

dinapoetisadapaz


Vertigem ( 08 )

Quase um delíquio
essa louca paixão,
um profuso solilóquio.

Sombra e miragem
Gelou meu coração,
Naufraguei nessa viagem.

Loucuras do amor,
Devaneio e emoção.
Quase um terror!

dinapoetisadapaz


Dominante (09 )

Uma mente fértil,
A maturidade congelada,
Um coração juvenil.

Não há ferida,
nem dor sentida.
Há doces lembranças,

Dos desejos súcubos,
entre dois famintos...
Dominante, dominado.

dinapoetisadapaz


Brasileiro ( 10 )

Meu rico Brasil
Já foi motivo
De orgulho mil.

Hoje sinto tristeza,
Vejo-o assim cativo,
Perdeu sua nobreza.

Nós, os brasileiros
Engolindo os imperativos,
“Peles de carneiro”

dinapoetisadapaz

Cena  ( 11 )

Restou uma taberna,
adentrou no umbral,
triste cena interna...

Embriagada de paixão,
em estado terminal,
findou sua missão.

Morreu por amor,
um amor fatal
expoente do desamor.

dinapoetisadapaz


Tolerância (12 )

Para conversa insignificante
Faço vista grossa,
Aprendi ser tolerante.

Com imperfeições humanas
Não gasto prosa.
Acho isso bacana,

Não me aborreço,
Prefiro ser cuidadosa.
Desgaste, não mereço.

dinapoetisadapaz

 

Mulher ( 13 )

Perfume de rosa,
Gênio de cravo.
Se fica carinhosa

Esconde os espinhos,
Usa de conchavo
Leva-me  pro ninho.

Amor assim; perigo...
Com tais agravos
Até parece castigo.
dinapoetisadapaz


Procurei...  ( 14 )

Ocupar minha mente
Naquela tarde pachorrenta.
Era desejo premente

Esquecer aquele amor.
Uma saudade violenta
Desabrochou como flor!

Encontrei um livro,
Achado que alenta
Um ser vivo!!

dinapoetisadapaz

Mar ( 15 )

Que belo encontro,
Retinas e mar.
Encanta-me esse monstro,

De ondas murmurantes.
Vento a comandar
Seus movimentos constantes,

Desenha poesia líquida,
cantarolando canção, nina
As águas homicidas.

dibnapoetisadapaz
Ousadia  (16 )

Descerre as pálpebras,
Remova esse marasmo,
Acorde para vida.

Alguém te chama,
Convide o entusiasmo,
Teça nova trama.

Ousar faz-se necessário,
Brinque de malabarismo,
Vença o adversário.

dinapoetisadapaz


Esquecer ( 17 )

A moda despontou
na grande Natal,
o povo apoiou...

Um livro esquecido
em qualquer local,
é poema lido...

A leitura estimulada,
que coisa legal...
que ideia linda!
dinapoetisadapaz

dinapoetisadapaz


Engodo  (18 )
O coração que
balança pra todo
lado é por que

não ama verdadeiramente.
Vive em êxodo?
Quer curtir, somente!

Um amor assim,
é apenas engodo.
Recuso tal amante!

.dinapoetisadapaz


Fingimento (19 )

Com meu coração,
Você conseguiu brincar.
Deixou-me sem chão

Fragmentou meu ser,
Fingiu me amar
Gelou meu viver.

Estou quase nada,
Mas preciso voar
Xô vida passada!

dinapoetisadapaz




Poema Luzídico

Criação da poetisa RosaAmbiance
                   http://www.recantodasletras.com.br/teorialiteraria/4671078


 
Rico Presente  ( 01 )

De bom grado eu aceito
Seu valioso presente,
E dele tirarei bom proveito.

Que venha como vertente
Essa amizade, esse feito,
Que chega de modo veemente

E a muito mora em meu peito.
Seu valioso presente,
E dele tirarei bom proveito.

De bom grado recebo sua amizade
Divido contigo tamanha felicidade.

dinapoetisadapaz

Coração Ferido (02 )

Quando um amor se vai
Deixa o coração ferido
Todo o sonho se abstrai

Tudo parece perder o sentido,
A esperança, como água esvai.
O amor fica adormecido

A dor insiste e não sai
Deixa o coração ferido
Todo o sonho se abstrai.

Quando o tempo conspira contra o amor
Deixa n’alma incerteza e grande dor.

dinapoetisadapaz


Simplicidade Poética ( 03 )

Abro minha página do Recanto,
Quão feliz me faz ser apreciado
Meu singelo versar sem encantos.

De linguagem simples,
Canto o amor, dor e o pranto
Dos escritos não faço jingle

Agradeço aos poucos leitores
Quão feliz me faz ser apreciado
Meu singelo versar sem encantos.

Uns chamam-me de poeta.
Mas sou apenas estafeta!

dinapoetisadapaz

08 DE MARÇO-DIA INTERNACIONAL DA MULHER (05 )

Quando Deus criou o mundo com sua ampla visão,
Para completar a beleza da sua divina Arte,é e anti-solidão
Pensou em Adão, criou a mulher par anão vê-lo na solidão.

De carne e osso. forte  como metal que à toa não se parte
O ser Mulher, polivalente, mas, vítima de descriminação
Não se rende ao fracasso, ela é mesmo um baluarte.

Mulheres de tantas profissões, raças e credos, tem visão
Edificante e laboriosa, é da natureza a  mais bela arte,
Mãe, amante, namorada, simboliza a rosa e é anti-solidão.

Mulher , tão especial que lhe coube o atributo de procriar.
É a grande Educadora do lar ao banco escolar.


Poemglos

POEMGLO:

http://www.recantodasletras.com.br/teorialiteraria/4550575
Criação da poetisa RosaAmbiance. Clik no linque acima para conhecer a Teoria Literária.
Traço de Giz (01)

Hoje estou feliz, assim consagro o meu abençoado dia
Aliás, independente do que aconteça, estou sempre feliz
E principalmente, se acordo conversando com a poesia

É assim que me sinto com as palavras dando diretriz
Às ideias, colaborando com o diálogo tal qual profecia
Ditando ao meu coração o que o momento não diz

Agradeço ao Criador essa imensa alegria de todo dia
Se a vida é tão efêmera quanto um fino traço de giz
Crio marcas para minha história escrevendo poesia

E assim vivo meus dias com base nessa diretriz

                                             


O Amor chorou, sorriu e suspirou (02)

Meu amor adentrou em teu coração,
Uma marca de mim, em ti ficou,
Meu sonho gritou de emoção.

O amor enlouqueceu e suspirou
Foi se achegando cheio de paixão, 
Em suas artérias, sutilmente aportou. 

Invadiu sem piedade teu coração, 
Felicidade sonhada, chegou e ficou. 
Feliz, choraste de tanta emoção. 

Enfim, o amor chorou, sorriu e suspirou. 

dinapoetisadapaz



No lago de minh'alma (03)

Em silêncio, não devo e não posso continuar,
Estou farta das minhas horas contidas, caladas.
Urge o desejo de novas estradas desbravar.

As lágrimas em borbulhas e caídas
No lago de minh’ alma, querem desaguar
Pelos vales de paragens desconhecidas.

Sou agora dúvida e razão; assim devo continuar.
Não há mais trégua, a dor que me fazia calada
Vestiu a roupagem da alegria, quer desbravar

Novos horizontes em busca de novas saídas.

dinapoetisadapaz



Brindemos todos o único motivo... A vida!! (04)
2013/2014
Ano Velho, como o sol no horizonte, declina
para renascer prenhe de sonho e esperança.
Novos doze meses virão, assim, Deus determina.

E ao nascer do novo ano, clamemos por Paz e Amor,
Buscar o belo que nos rodeia escondido nas retinas...
É preciso refletir; avaliar os erros e se fazer pastor;

Pesar as ações, isentar com segurança o que declina
a Fé, Fraternidade, Harmonia, Sonhos e Esperança.
É com otimismo e coragem que o homem determina,

Redesenha uma nova tela tendo como arte final, o Amor.

dinapoetisadapaz

Vento Ousado (05)

Pensei em escrever os versos em mente,
Veio um vento audacioso e arrebatou,
Parei no tempo, pensamento ausente...

Novo sentir, de mim se apossou,
Chegou de um jeito veemente,
Claro, inconteste, e sussurrou...

Os versos que tinhas em mente,
Eram de dor, o tempo arrebatou.
O amor que de ti estava ausente,

Do teu coração ferido se apossou.

dinapoetisadapaz

Trajetória do Tempo (06)

O tempo corre célere e impiedoso,
É senhor absoluto e não aceita rogatória.
Ora presenteia, noutra subtrai, criterioso?

Como um rio, cumpre sua trajetória.
Deforma curvas daquele corpo formoso,
Deixa marcas, desencanto e história.

Realiza seus feitos, célere e impiedoso.
Não tem preconceito, e se faço rogatória,
Negativo, há o inevitável devir, criterioso?

Não sei, sei da dureza da trajetória.

dinapoetisadapaz


Mistérios (07 )

Quisera ter olhos nas pontas dos dedos,
E com eles atentos, o poder de vigiar,
Indicar os esconderijos mantidos em segredo

Com digitais iluminadas, ao longe divisar 
Quem a caminho está para chegar, e sem medos
Nem cerimônia, o desagradável evitar.

Ser um tanto diferente, seria ter nos dedos
A possibilidade, de, com precisão vigiar
O inalcançável e o mais oculto segredo.

Sem lupa, facilmente tudo divisar!

dinapoetisadapaz
Vida sem Rumo ( 08 )

Coração errante tremula como bandeira,
Imita o vento que balança pra todo lado,
Causando ao seu amor tamanha canseira.

Esse jeito louco, inconstante e vadio,
Invasor de artérias, amante desalmado,
Não sabe a dor que causa essa brincadeira.

Aquele que levanta tal bandeira,
Que não caminha do mesmo lado,
E na vida, ao outro, só causou canseira,

Acaba sozinho como qualquer vadio.

dinapoetisadapaz

 
Cismas ( 09 )

Passa por mim uma tristeza infinda,
Não sei se cismas sem fundamento,
Ou uma breve indisposição entrevinda.

Coração jovem desejoso de incremento
Vestido de ilusão, crer, que nada finda,
Surpreende-se com tamanho abatimento.

Na perspectiva de felicidade infinda,
Esperança é a base e o fundamento
Que fortalece a espera da entrevinda.

E que venha o esperado incremento.

dianpoetisadapaz
Delirio (10 )

Penso em ti, logo, meu versejar
Vai muito além da imaginação
Quando penso em te amar.

Esse teu corpo que é a mais pura sedução
Que em sonho desbravo, e fico a delirar,
Quase me mata de paixão.

Por ti, vivo sempre a versejar,
Já não posso viver de imaginação.
Eu preciso que venhas me amar.

Até quando viverei de ilusão?

dinapoetisadapaz

Socorro ( 11 )

É preciso sentir-se parte integrante da natureza,
Sentir-se rio, árvore, matas,mar, terra, e a tudo amar
E tudo que Deus criou com tamanha beleza

Somos filhos da terra, não é justo a ela maltratar
Não há legado do direito de posse é, tamanha a tristeza
Ver os gananciosos, nossas matas devastar.

Nada na terra foi por Deus notariado, e a natureza
Pertence a todos, exercitemos o dom de amar!
O homem precisa se reeducar e valorizar essa beleza

É crime ambiental, à natureza maltratar.

dinapoetisadapaz

Amanhecendo em seus braços (12 )

Como o sol que de manhã acorda sorrindo,
Assim é meu amanhecer em teus braços,
Feliz e aconchegada, teu amor sentindo.

Entrelaçados estão, corpos, alma e coração,
Entre devaneios e entrelaces vamos nos vestindo
De desejos, é estupendo o alvoroço e excitação

Que outra vez nos invade... Mãos atrevidas
Passeiam sobre meus aclives e declives, que tentação!
Já não há mais pejo nem enleios, apenas amor e vida.

De paixão explode meu coração.

dinapoetisadapaz

Decanatos Póeticos

Estilo Experimental criado pela poetisa Norma Aparecida Silveira A Paz no Carnaval Da grande amiga um convite recebo, Pa...